14 de Outubro de 2019 | 14:55
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/9926_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Colunistas
Noticia de: 16 de Setembro de 2019 - 09:16
Fonte A - A+

Fogo atinge fazenda de Bodoquena e avança em direção à área urbana

Corpo de Bombeiros recebeu várias solicitações, mas não tinha efetivo suficiente para enviar ao local

Incêndio que começou neste domingo (15) na área rural de Bodoquena, município a 266 km de distância de Campo Grande, estão muito próximas da cidades e assuntam moradores. Imagens feitas do alto mostram o fogo se aproximando são impressionantes.

O combate só deve começar a partir desta segunda-feira (16). Isto porque não havia efetivo suficiente do Corpo de Bombeiros para ser enviado ao município, também um dos destinos turísticos mais visitados de Mato Grosso do Sul.

Conforme as informações dos bombeiros de Aquidauana, responsáveis pelo atendimento em Bodoquena, a maior parte do efetivo estava atuando no combate às chamas do refúgio Caiman. Um reforço foi solicitado para Campo Grande e a ideia agora é enviar os militares para Bodoquena e Rio Negro.

Moradora de Bodoquena, Larissa Correa, de 26 anos, conta que as chamas começaram por volta das 16h30, em uma fazenda na saída da cidade. Quem mora nas proximidades, como é o caso do irmão dela, está sofrendo mais.

“Ele ligou pra gente umas 22h30 dizendo que estava insuportável ficar lá e disse que estava vindo aqui para casa. Quando eles chegaram, a sala ficou impregnada com o cheiro da fumaça. Eles estavam reclamando que a vista estava ardendo”.

Outra moradora, identificada como Maria Fernandes, disse que do centro da cidade, a uma certa distância do local do incêndio ainda era possível ouvir o barulho dos galhos queimando.

O aceiro - Uma dúvida foi levantada por leitores do Campo Grande News sobre a técnica do aceiro, retirada de parte da vegetação de determinado local para evitar a propagação das chamas. Os bombeiros explicam que esta medida é preventiva.

Campo Grande News

social aqui