18 de Setembro de 2019 | 09:16
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/9910_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Noticias
Noticia de: 12 de Setembro de 2019 - 09:15
Fonte A - A+

Frente fria chega, mas onda de calor volta no fim de semana

Há previsão de pancadas de chuva para esta quinta-feira

Com temperaturas acima de 40°C e sensação de até 46°C, esta quarta-feira (11) foi o dia mais quente do ano em Mato Grosso do Sul, segundo o meteorologista Natálio Abrahão. A onda de calor que atinge o Estado deve dar uma trégua a partir desta quinta-feira (12), quando a chegada de uma frente fria promove uma breve mudança no tempo.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo muda a partir do sul e oeste do estado com a chegada de uma fraca frente fria pela fronteira com o Paraguai. Apesar de não ser tão intensa, deve haver aumento de nebulosidade e umidade, queda nas temperaturas, rajadas de vento e possibilidade de chuva rápida em pontos isolados.

Tempo continua seco, com umidade relativa do ar ainda abaixo de 30%, apesar de discreta melhora nos índices, que têm ficado em torno de 15% no Estado. Hoje, a umidade atingiu situação de pré emergência em 28 localidades, com 13%. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal para não prejudicar a saúde humana é que umidade no ar fique acima dos 60%.

Em Campo Grande, o calor continua, com sol forte durante o dia e possibilidade de chuva isoladas e de fraca intensidade entre a tarde e noite. Temperaturas variam entre 21°C e 33°C.

Na sexta-feira está previsto o amanhecer mais frio da semana, mas as temperaturas voltam a subir rapidamente já durante a manhã, com rápida dissipação da nebulosidade e da estrutura do sistema frontal.

A frente fria perde força e o fim de semana volta a ser muito quente, com novo período de onda de calor e baixa umidade do ar de forma generalizada em todo o Estado, com máximas acima de 40°C.

Correio do Estado 

social aqui