25 de Agosto de 2019 | 04:13
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/9460_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Colunistas
Noticia de: 15 de Julho de 2019 - 09:12
Fonte A - A+

Depois da quimioterapia, prêmio para Cláudia é ver Sandy e Júnior de perto

Fisioterapeuta adiou o tratamento do câncer de mama para ir ao show e conhecer a dupla no camarim

Em poucos minutos de conversa é possível compreender a hashtag #sorrindocomquimio que Cacau criou no Instagram. A fisioterapeuta que descobriu um câncer de mama no final do ano passado consegue incluir uma risada frouxa em qualquer frase dita, principalmente, se ela estiver relacionada a dupla Sandy e Júnior. 

Com 34 anos e muitos vividos como fã da dupla, Claudia Massolim Brancaglion conseguiu realizar o sonho de muitos: não só comprou os ingressos para o show de retorno dos dois, que fez muita gente ficar em uma fila virtual e sair de mãos abanando, como tem um encontro marcado com os cantores no camarim, ao participar de um concurso e contar toda a batalha que viveu pela saúde nos últimos meses. 

“Eu tenho quase a mesma idade deles, então desde criança, quem me conhece sabe, eu sempre gostei muito dos dois. Não chego a seguir eles pelo país todo, mas já fui em Ribeirão Preto para assistir a um show. Quando fiquei sabendo que eles iriam voltar, eu disse que iria de qualquer jeito”, conta Claudia. 

“No primeiro dia que abriu a venda, eu fiquei na fila durante meia hora e esgotaram todos os ingressos e eu chorei muito. No outro dia, eu entrei na fila digital de novo, tentei para São Paulo, Manaus e nada, até que consegui para Brasília”, explica. Apesar do esforço, Claudia ainda tinha que enfrentar o tratamento médico para o câncer de mama e as apreensões da mãe, que não queria que ela enfrentasse uma multidão com a imunidade baixa. “Eu descobri o câncer em dezembro e no final do ano eu já fiz uma cirurgia para a retirada do tumor na mama direita. A minha sorte é que o câncer de mama costuma também atingir a axila, o que não foi o meu caso. Fiz uma cirurgia que retirou um quadrante da mama. Comecei a quimioterapia em fevereiro, depois comecei a quimioterapia oral e agora tenho que iniciar a radioterapia. Eu achei que a quimioterapia oral fosse mais tranquila, mas ela tem alguns efeitos colaterais chatinhos”, ri Claudia.

A pele sensível e a imunidade baixa são alguns dos efeitos colaterais do tratamento. “Não pode encostar muito na minha pele porque fica sensível. Minha mãe quer que eu vá de máscara, na verdade ela nem queria muito que eu fosse, mas eu falei que vou tomar meus cuidados e dar um jeito. Por isso, tirei umas férias do tratamento, com o aval do médico claro e vou iniciar a radioterapia apenas quando eu voltar”, explica.

Vaidosa, Claudia além de fisioterapeuta atua na área de dermatologia e tem uma clínica de estética, está confeccionando uma touca especial para o show com as iniciais da dupla Sandy e Júnior. Sobre o seio, ela não se preocupa, pelo contrário. “Ainda tenho que fazer um teste genético para saber se poderei reconstruir a mama, colocar silicone ou terei que tirar tudo, mas sinceramente não estou incomodada com isso”, diz. 

OTIMISMO

Cláudia Massolin escreveu sua história e foi selecionada para o camarim

Essa alegria que aparece nos momentos mais decisivos sempre foram uma característica de Cacau. “Sempre brincam comigo porque nunca me viram triste, até quando eu estou triste eu dou risada. O câncer foi um baque, claro, ninguém na minha família tem e eu sempre trabalhei muito, tive uma vida muito louca, ativa. Mas achei que se ficasse depressiva, seria ruim para mim mesma, para o tratamento e acabaria afastando as pessoas, o que eu não queria”, confessa.

Para Cacau, tudo tem um lado bom. “Eu brinco que a quimioterapia me deu férias, não tirava e nunca tirei férias. Por isso criei a hashtag #sorrindocomquimio e fiz alguns vídeos sobre o assunto. Não imaginava que tanta gente mandaria mensagem com coisas boas pela internet e isso me ajudou muito. Não sou blogueira, nem nada, mas só queria contar a minha história e continuar dando risada”, acredita Claudia.

Nem mesmo a menopausa precoce e os problemas de infertilidade deixaram Cláudia preocupada. “O meu prognóstico é bom, ainda tenho cinco anos de tratamento e ficarei na menopausa por uns 2 ou 3 anos. Essa menopausa foi induzida porque os hormônios como estrogêneo e progesterona não são bons de manter no meu caso, então eu tomo uma injeção que bloqueia os meus hormônios. Como quero ser mãe e corro o risco de ficar estéril, fiz o congelamento de óvulos e eles estão lá congeladinhos todos bonitinhos esperando os cinco anos de tratamento”. 

A luta contra o câncer ainda é longa para Cláudia, mas, por enquanto, ela se preocupa com um sonho de cada vez. “O show é dia 20 de julho e eu fui selecionada em uma promoção que eles fizeram no dia 1 de julho. Eu contei a minha história e estou muito animada, acho que vai dar tudo certo”, acredita. 

Correio do estado

social aqui