19 de Novembro de 2019 | 02:00
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/8702_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Economia
Noticia de: 11 de Abril de 2019 - 08:47
Fonte A - A+

Crescimento de 5,2% nas vendas coloca MS em destaque nacional

Pesquisa do IBGE compara fevereiro deste ano e do ano passado

O comrcio de Mato Grosso do Sul obteve 5,2% de aumento, no volume de vendas formalizadas em fevereiro deste ano, quando comparado ao mesmo perodo de 2018. Em termos de receita nominal, o ndice ainda melhor, 9,5%, enquanto que a mdia brasileira foi de 7,5%. A informao foi divulgada nesta tera-feira (9), pela Pesquisa Mensal de Comrcio (PMC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE). O volume de vendas regional tambm foi maior do que mdia nacional, 3,9%. De acordo com a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomrcio-MS (IPF-MS), Daniela Dias, sobre os dados nacionais, o destaque ficou por conta do segmento de tecidos, vesturios e calados. Em seguida esto: mveis, eletrodomsticos, veculos e material de construo. Estes segmentos no registraram aumento apenas em termos de receita nominal, mas em volume de vendas tambm. Materiais de construo, em termos de volume, o aumento em relao a fevereiro de 2018 de 9,3%. J o segmento de veculos registrou aumento de 19,4% para o mesmo perodo. So valores bem expressivos e que provavelmente tambm foram os responsveis pelo desempenho no Estado, detalha. A explicao para os aumentos significativos, segundo Daniela, pode estar relacionada melhora da inteno de consumo das famlias, no incio do ano, que apontou um aumento na inteno de compras de bens durveis pelas famlias campo-grandenses. Estamos com bons indcios da recuperao da economia e esses nmeros mostram isso, argumenta. O volume de vendas o ndice que realmente aponta se houve melhora no setor, pois demonstra um aumento real de compras, por se referir a unidades fsicas. J a receita nominal pode sofrer influncia da inflao, que faz com que ela aumente. Observamos que a pesquisa trouxe um cenrio mais otimista para o comrcio no Brasil e no Estado. Esses ndices se baseiam tanto nas condies atuais, quanto nas perspectivas futuras, e isso significa que a inteno de consumo melhorou, que est sendo transformada em uma demanda efetiva. Os nmeros do emprego tambm so significativos e os empresrios esto mais confiantes, tudo isso muito importante para a nossa economia, afirma o presidente da Fecomrcio-MS, Edison Arajo. *Com informaes da Assessoria de Comunicao CORREIA DO ESTADO

social aqui