20 de Abril de 2019 | 05:13
redacao@diariodoms.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/8609_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Policial
Noticia de: 04 de Fevereiro de 2019 - 07:55
Fonte A - A+

Janeiro teve 71 condutores flagrados alcoolizados na Capital, alta de 39%

Comandante da BPtran credita o número ao aumento da fiscalização e afirma que consumo de bebida aliado ao volante diminuiu

Até este domingo (3), o Bptran (Batalhão da Polícia Militar de Trânsito) flagrou 96 pessoas dirigindo embriagas pelas ruas de Campo Grande em 2019. Em janeiro, foram 71 casos, um aumento de 39% com relação ao mesmo período em 2018, quando 51 pessoas foram paradas pelos policiais nessa situação.

Prática recorrente desde 2008, muitos desses casos foram registrados durante as blitze da lei seca, que autua motoristas que dirigem sob efeito de bebidas alcoólicas. Se flagrados com resultado no teste superior a 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido, os motoristas são presos.

Desde 2017, quando 35 pessoas foram flagradas nesse tipo de ocorrência, Campo Grande registra uma crescente. O aumento, para o comandante do Bptran, tenente-coronel Franco Alan, se deve não ao excesso de consumo de álcool aliado à direção, mas sim à ampliação da fiscalização.

“Se deve exclusivamente à fiscalização, porque a população tem diminuído o consumo de álcool junto com a direção, e os acidentes têm diminuído. A gente avalia uma mudança de comportamento, que vem reduzindo os casos”, comenta.

Mortes – O número de mortes no trânsito –que tem no excesso de velocidade a principal causa–aumentarou em 2018, quando a polícia registrou 84 casos, comparados aos 70 que ocorreram 2017. Até agora, em 2019, foi apenas uma ocorrência.

O comandante avalia que a ausência de radares, que só agora voltaram a operar na Capital, tenha motivado o “pé no acelerador” do campo-grandense. Em janeiro, as mortes diminuíram. Em 2017 foram 5 casos e em 2018, 3.

O número de infrações registradas em todo o ano de 2018, para o tenente, também são um indicativo da intensificação das blitz. Em 2017 foram registradas 461 infrações e m 2018 esse número aumenta para 1146, ampliação de cerca de 148%.


CAMPOGRANDENEWS 

social aqui