16 de Fevereiro de 2019 | 14:07
redacao@diariodoms.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/8589_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Policial
Noticia de: 25 de Janeiro de 2019 - 07:31
Fonte A - A+

Policial e dois sequestradores morrem em troca de tiros na fronteira

Comissário Rufino Acosta morreu no confronto com bandidos em Capitán Bado, cidade vizinha de Coronel Sapucaia; mortos seriam autores do sequestro de empresário paraguaio, na terça

O comissário Rufino Acosta, chefe da divisão antisequestro da Polícia Nacional do Paraguai no Departamento (equivalente a estado) de Amambay, morreu em confronto com bandidos nesta tarde em Capitán Bado, cidade paraguaia vizinha de Coronel Sapucaia (MS), a 400 km de Campo Grande

Na troca de tiros, ocorrida na colônia Cerro 21, zona rural de Capitán Bado, dois bandidos também morreram. A identidade deles ainda é desconhecida.

De acordo com policiais paraguaios, os bandidos seriam os sequestradores do fazendeiro e empresário Silvino Villalba Salinas, 65, sequestrado na manhã de terça-feira (22) e regatado por volta de 15h em uma área de mata na zona rural de Capitán Bado.

A família confirmou o pagamento de R$ 50 mil dos R$ 70 mil que os sequestradores exigiram para libertar Silvino, que é cunhado de um vereador de Capitán Bado. A caminhonete dele foi abandonada pelos bandidos numa mata e localizada com o uso de drones.

Segundo fontes policiais da fronteira, Acosta e sua equipe localizaram os suspeitos do sequestro e durante a tentativa de prisão os bandidos reagiram a tiros e atingiram o comissário na cabeça. Os dois homens foram mortos pelos policiais.

Rufino Acosta chegou a ser levado para o hospital de Coronel Sapucaia, no lado brasileiro, mas não resistiu ao ferimento e morreu em seguida.


campograndenews 

social aqui