24 de Maio de 2019 | 11:51
redacao@diariodoms.com
-->
Saúde
Noticia de: 10 de Janeiro de 2019 - 08:02
Fonte A - A+

Confira dicas de proteção para crianças, adultos e idosos na estação mais quente do ano

Efeitos do excesso de sol mudam conforme a idade

Ingerir bastante líquido, usar hidratantes e evitar o sol no período de 10h às 16h são as principais formas de manter o corpo hidratado durante o verão. No entanto, crianças, adultos e idosos têm necessidades diferentes e precisam ficar atentos para passar por esse período sem complicações.

Confira dicas específicas que ajudam a garantir o bem-estar na estação: 

Crianças  

Quem vai aproveitar o verão acompanhado de crianças deve optar por locais arejados e com sombra. O filtro solar com FPS 25 ou mais precisa ser aplicado a partir dos seis meses. “Os pais devem usar a tecnologia ao seu favor. É possível adquirir, por exemplo, adesivos que são colocados na pele das crianças e escaneados com o celular. Quando for a hora de reaplicar o protetor, o aviso chega no aparelho”, explica Betina Stefanello, médica dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.   

Outras dicas para as crianças: 

  • vestir com roupas leves;
  • incentivar a lavarem as mãos com frequência;
  • verificar as condições de higiene dos alimentos, especialmente se a refeição for realizada fora de casa;
  • oferecer líquidos regularmente para mantê-las hidratados.
 

Adultos 

Adultos também devem fazer uso constante e correto de protetor solar. Segundo Stefanello, essa proteção pode ir além da aplicação de produtos. “A ingestão de alimentos antioxidantes, como acerola, laranja, tomate, morango e cenoura, protegem a pele contra agressores externos e ainda hidratam”, afirma.  

Outra orientação para os adultos é não consumir apenas refrigerantes ou bebidas alcoólicas. A hidratação é mais eficiente com água pura e sucos de frutas, de preferência, naturais. 

Idosos  

No verão, os idosos podem ter complicações com o aumento da temperatura do corpo, desidratações, alterações de pressão e problemas alimentares. Esse quadro pode ser agravado pelo fato de eles terem menor sensação de sede e consequentemente ingerirem menos líquidos. Por isso, esse grupo deve beber pelo menos 2 litros de água por dia e evitar alimentos gordurosos e muito condimentados.  

Fonte: Governo do Brasil, com informações da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Prefeitura de João Pessoa 

social aqui