21 de Março de 2019 | 06:28
redacao@diariodoms.com
-->
Policial
Noticia de: 23 de Novembro de 2018 - 07:42
Fonte A - A+

Gestante de 19 anos morre em hospital após complicações no parto e família alega negligência

Uma jovem de 19 anos morreu na manhã da última quarta-feira (21), após complicações no parto, ocorrido no Hospital Regional Doutor José Simone, em Ponta Porã – cidade a 346 quilômetros de Campo Grande.

Segundo a família, Cintia Carolina Soares deu entrada no hospital na segunda-feira (19), um dia após completar 19 anos, e com 40 semanas de gestação. Ela sentia muitas dores, mas, a equipe médica, segundo os familiares, teria “dispensado” a jovem, mandando que ela retornasse para casa. Com isso, eles suspeitam que a morte dela tenha acontecido por negligência médica.

De acordo com o cunhado de Cíntia, Daniel Augusto Nofal Benitez, na segunda-feira, a jovem foi ao hospital com muitas dores, mas os médicos teriam informado que ainda não estava na hora do bebê nascer. No dia seguinte, ela voltou em pior estado e entrou em trabalho de parto.

” A criança estava sentada, e mesmo tendo em conta que seria mais difícil, eles prosseguiram o trabalho de parto normal. Realizaram um longo trabalho de parto com a menina tendo dois desmaios e uma consequente hemorragia”, relata o cunhado.

Depois do parto, a jovem passou por uma cirurgia de retirada do útero. “Até aqui já seria uma tragédia, uma menina de apenas 19 anos cheia de vida não poder mais ter filhos, porém, o estado clínico dela não apresentou melhoras, ocasionando o óbito no dia seguinte”, prossegue Daniel Augusto.

Os familiares ainda se queixam do tempo em que o hospital comunicou sobre a morte. “A negligência continua no momento que óbito aconteceu às 05h30 da manhã e, mesmo havendo familiares no hospital, só foi repassado à família às 10 horas”, afirma o cunhado.

De acordo com a família, o bebê passa bem e o enterro da jovem ocorre nesta manhã. Um boletim de ocorrência sobre o caso deve ser registrado na Polícia Civil.

O Hospital Regional Doutor José Simone Neto é gerido, desde 2016, por uma OS (Organização Social), o Instituto Gerir. A transferência da gestão do hospital da SES (Secretaria Estadual de Saúde) para à OS fez parte de uma reestruturação dos serviços de saúde do Estado.

Jornal Midiamax entrou em contato com a administração do hospital que informou, por meio de nota, ter prestado todo o acompanhamento necessário e que está reavaliando o prontuário da paciente.

A diretoria do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto lamenta o falecimento da paciente e se solidariza com seus familiares. A paciente foi até o Hospital dias antes do nascimento do bebê, mas ainda não havia sinais de trabalho de parto. Nestes casos, as pacientes são encaminhadas para suas casas e orientadas a retornar quando o trabalho de parto tiver início.

Todo o acompanhamento de médicos e profissionais de enfermagem foi prestado, o parto normal ocorreu sem intercorrências e o bebê está bem e já teve alta. No entanto, a paciente teve complicações no pós-parto, o que infelizmente resultou em óbito. A todo o momento a paciente e os familiares foram assistidos pelos profissionais.

Para que não haja nenhuma dúvida com relação aos procedimentos adotados no caso desta paciente, equipe técnica do Hospital está revisando e reavaliação o prontuário“.


MIDIAMAX

social aqui