16 de Outubro de 2018 | 20:54
redacao@diariodoms.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/8242_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Policial
Noticia de: 23 de Agosto de 2018 - 16:55
Fonte A - A+

Madrasta confessa crime e diz que pisou no enteado em ataque de raiva

Jessica Ribeiro teve crise de choro em cela, pediu para chamar delegado e confessou o crime; ela inocentou o pai da criança

Jessica Leite Ribeiro, 21, madrasta do menino Rodrigo Moura Santos, de um ano e meio, que morreu após maus tratos há uma semana em Dourados, a 233 km de Campo Grande, confessou ter pisado de propósito na criança em um ataque de raiva.

A confissão foi feita ontem a dois delegados na cela onde ela está presa, na 1ª Delegacia de Polícia Civil. Inicialmente, de maneira informal, ela contou o crime ao titular da 1ª DP, Adilson Stiguivitis. Depois repetiu a história em depoimento ao delegado da 2ª DP, que conduz o inquérito sobre a morte da criança.

Jessica disse que não tinha a intenção de matar o menino, mas confessou ter pisado com força na barriga da criança, que chorava de cólica provocada por prisão de ventre. Também disse ter pisado nas costelas do menino, quando ele tentou se virar. A perícia constatou que a criança teve laceração de fígado e fratura nas costelas.

A mulher isentou o marido pai do menino, o lutador de MMA Joel Rodrigo Ávalo Santos, 24, o “Joel Tigre”. Disse que ele não teve participação nas agressões. Joel está preso na PED (Penitenciária Estadual de Dourados). Os dois tiveram a prisão decretada pela justiça no dia 17.

De acordo com o site da rádio 94 FM, Jessica alegou estava “em situação de muito estresse” por brigar com Joel e ter de cuidar dos dois filhos dele, o menino e uma menina, também pequena.

Na manhã de quinta-feira, dia 16, ela disse que o menino estava chorando por cólicas, então passou a apertar a barriga dele com a mão. Depois pisou com força. O delegado do caso deve se manifestar oficialmente sobre o caso ainda hoje.


campograndenews 

social aqui