23 de Julho de 2018 | 14:34
redacao@diariodoms.com
-->
Colunistas
Noticia de: 26 de Junho de 2018 - 11:45
Fonte A - A+

Já está em funcionamento o sistema digitalizado do Raio X da UPA

Tecnologia é a mesma utilizada nos grandes centros do País. Um avanço para o setor de Saúde no Município

Uma parceria da Prefeitura de Sidrolândia com o Governo do Estado permitiu a implantação do sistema digital de Raio X na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

O sistema de última geração que entrou em funcionamento nesta sexta-feira (22), promove o acesso às radiografias pelos especialistas através de sistema interligado. Com a novidade é possível aumentar a quantidade de atendimentos de Raio X, a impressão, se necessário, em material de qualidade, e a celeridade no diagnóstico e tratamento dos pacientes.

O prefeito Marcelo Ascoli já havia solicitado e o Governo do Estado por meio da Secretaria de Saúde viabilizou a modernização do sistema.

- A digitalização das radiografias permite salvar as imagens, a investigação dos focos fraturários, e nos permite olhar por diferentes ângulos a possibilidade ou a ausência de fraturas. Este programa implantado aqui em Sidrolândia é o mesmo utilizado nas grandes capitais. Permite também um acesso ao banco de imagens e um tratamento mais preciso dos pacientes – disse o médico ortopedista da UPA, Rafael Kmiecik.

A podóloga Nádia Arakaki é uma das pacientes atendidas no município. Ela elogiou a iniciativa da administração em parceria com o governo estadual nos esforços pela modernização do sistema: - São benefícios que realmente estavam precisando pra cá (UPA), e agora estão chegando, e isso é vantajoso para o município.

Com a implantação do sistema digitalizado de Raio X, a administração da UPA também destinou a ala onde fica o equipamento digital para este tipo de atendimento, inclusive com sala para aplicação de gesso.

Cleide Roque Machado, diretora da Unidade de Pronto Atendimento em Sidrolândia, enfatizou também o fim do sistema antigo de impressão das radiografias e a possibilidade da avaliação à distância pelos especialistas, reduzindo a quantidade de material impresso.

- Hoje nosso material é de qualidade. O aparelho digital nós já tínhamos desde o começo deste ano. Mas toda a estrutura de digitalização e de interligação é o que a gente não tinha – explicou a diretora.

Cleide esclareceu que a qualidade do Raio X é incomparável, sendo uma tecnologia de ponta, que beneficiará os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS): - O tipo de papel, a celeridade e quantidade de exames que podemos fazer, muito melhor, isso veio de encontro com nossos anseios. Também ocasionará a agilidade no diagnóstico, no atendimento e no cuidado com o paciente que é o mais importante para a nossa gestão.

Nélio Saraiva Paim Filho – o “Nelinho” -  secretário municipal de Saúde demonstrou alegria com a meta alcançada.

- A gente agradece todo o esforço do prefeito Marcelo Ascoli que buscou em nome do Executivo Municipal a parceria junto ao Governo do Estado. No início de nossa gestão era precária a estrutura de Raio X na cidade. Hoje a gente tem um Raio X no hospital e esse aqui na UPA, onde estamos modernizando, conseguimos digitalizar, um sistema moderno, de última geração, que vai ficar integrado em todas as unidades – ressaltou o secretário.

Nelinho relatou também a praticidade do programa que permite o acesso das radiografias aos especialistas. – Vai ficar integrado entre todas as unidades. Tira o Raio X aqui na UPA e o médico consegue acessar em um computador, abrir a radiografia, fazer o laudo, enfim, é o que se tem de mais moderno no País.

Uma impressora moderna faz a impressão – para quem precisar – das radiografias em material de melhor qualidade, e o laudo em questão de horas já retorna, inclusive com o laudo médico.

Antes do nosso processo, eram feitos entre 15 e 20 exames por período. Agora serão entre 35 e 40 exames por período. O processo está mais rápido, mas em razão do cadastramento dos pacientes, há possibilidade por vezes de um tempo maior de espera.

Raio X digital na UPA

É uma tecnologia que possibilita aos médicos a visualização por meio dos tecidos humanos e examinem, com maior precisão e facilidade, possíveis ossos fraturados e também possam obter um diagnóstico mais exato de inúmeras enfermidades.

A imagem é enviada para um computador, ficando armazenada e encaminhada para outros médicos, ou podendo ser impressa. E propicia o uso da telemedicina, que é um importante recurso para os profissionais ouvirem opiniões de especialistas a longa distância, quando necessário.


assessoria de comunicação

social aqui