26 de Maio de 2018 | 01:33
redacao@diariodoms.com
-->
Geral
Noticia de: 11 de Maio de 2018 - 19:21
Fonte A - A+

Prefeitura e Sindicato selam acordo em reajuste do funcionalismo

Aumento será de 3%. Abono vai assegurar complemento para categorias que não atingirem R$ 150,00 de elevação nos vencimentos

Foi finalizada na tarde desta quarta-feira (09) a rodada de negociações entre a Prefeitura de Sidrolândia e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SISEMS) com vistas ao reajuste salarial do exercício 2018/2019.

No encontro realizado no gabinete, o prefeito Marcelo Ascoli esteve acompanhado do vice-prefeito Wellison Muchiutti Hernandes e do secretário de Governo Clayton Lopes Ortega, na recepção ao presidente do SISEMS Idemar Aquino dos Santos.

Foi definido que o reajuste nos vencimentos de todos os 1.187 servidores ativos da Prefeitura e da Câmara Municipal será de 3%, a contar de 01/05/2018.

O acordo também resultou na concessão de um abono salarial para as categorias cujo percentual de reajuste não alcançar R$ 150,00 (cento e cinquenta reais).

O prefeito justificou o percentual concedido pelo Poder Executivo ao funcionalismo. – Primeiro ouvimos a unidade gestora, administração, finanças, contabilidade, para que pudéssemos com responsabilidade apresentar uma proposta possível de ser cumprida. Tivemos uma inflação pelo índice do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em torno de 2,8%. Gostaríamos de conceder um aumento em maiores proporções, mas por uma questão de responsabilidade, de poder cumprir, nós fizemos a proposta de 3%, que se assemelha à oferecida pelo Governo do Estado e que tem sido utilizada como parâmetro por muitos municípios de Mato Grosso do Sul – ressaltou o Dr. Marcelo.

Com relação ao abono salarial, o prefeito lembrou que é servidor público concursado assim como a primeira dama, e nas conversas com o presidente do SISEMS concluíram que precisavam olhar pelos servidores que estão nas categorias que ganham menos. Ele enfatizou o entendimento alcançado com o Sindicato para encontrar esta maneira de conceder melhoria substancial nos menores vencimentos, que pouco terão de acréscimo nos salários.

- Aquele servidor que recebe R$ 1.000,00 por mês, o aumento dele em cima dos 3% de reajuste seria de R$ 30,00. Nós fizemos um compromisso que a Prefeitura dará um mínimo de aumento, de R$ 150,00. Em um caso como este então, além dos R$ 30,00, o funcionário ganhará mais R$ 120,00 de complementação que seria o abono, chegando assim aos R$ 150,00. Eu creio que dessa forma estamos sendo justos. É um aumento igual a todos, 3% para todo servidor público efetivo, porém aquele que não atingir os R$ 150,00 ele será complementado até esse valor – exemplificou o Dr. Marcelo.

O presidente da entidade representativa do funcionalismo municipal, Idemar Aquino dos Santos, manifestou a aprovação do grupo sindical com o percentual a ser concedido pela Prefeitura, e em atendimento à sugestão do SISEMS, com a implantação do abono que garantirá um ganho salarial satisfatório às categorias menores.

- Estamos muito felizes com a iniciativa do prefeito, apresentamos nossa proposta no dia 9 de abril e neste intervalo de tempo fizemos reuniões com o secretariado e chegamos a este consenso. O Dr. Marcelo é um servidor público, sabedor das nossas dificuldades, e como o percentual da reposição inflacionária não chega a 3%, chega a 2,8%, ele resolveu em acordo com o Sindicato dar os 3%, e aí acatou a nossa sugestão desse abono, e após os cálculos dos secretários o prefeito concedeu esses 3% e mais o abono para garantir ganho de R$ 150,00 àqueles que ganham menos – enalteceu Idemar.

No gabinete, o Dr. Marcelo assegurou ao presidente do Sindicato que a Prefeitura vai cumprir com o pagamento do abono aos servidores que estiverem no patamar compreendido no acordo.

O secretário Clayton Lopes Ortega afirmou também que a Procuradoria Jurídica vai encaminhar na mensagem do Projeto de Lei que será entregue na Câmara Municipal para votação, que o compromisso da administração será com a garantia do pagamento do abono, e que o trabalho será no sentido de, havendo disponibilidade financeira, propor a incorporação deste abono aos vencimentos.  


ASSESSORIA 

social aqui