26 de Maio de 2018 | 01:22
redacao@diariodoms.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/7754_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Policial
Noticia de: 03 de Maio de 2018 - 09:14
Fonte A - A+

Polícia afirma que pai conhecia fama de abusador de um dos suspeitos presos

Ele teria recebido R$ 200 para deixar filha de 11 anos com os homens

O pai da menina que teria sido estuprada por dois homens no Dom Antônio Barbosa afirmou à Polícia Civil, nesta quarta-feira (2), que sabia da ‘fama’ de abusador de um dos suspeitos presos em flagrante. Segundo o delegado da DPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), Fábio Sampaio, havia um boato no bairro de que o homem de 58 anos já havia assediado outras meninas. A polícia deve investigar se há outros abusos cometidos pelo suspeito.

Segundo Sampaio, a confirmação veio em depoimento à polícia, no qual o homem disse ter conhecimento dos boatos. “Ele disse que achou que nunca faria com a filha dele”, completou policial.
O delegado explicou que o pai conheceu os dois suspeitos em uma igreja evangélica. Ainda de acordo com a polícia, um dos homens presos é pastor.

O pai da criança negou que o dinheiro recebido tenha sido pago com a finalidade de o homem abusar da menina. O valor de R$ 200 seria referente ao trabalho de diarista. Ele também contou à polícia que a menina iria até a casa do suspeito para cozinhar para ele.

Para a polícia, o pai da criança contou que o suspeito foi até sua casa por volta das 7h de terça-feira (1º) para buscar a menina. A prisão dele aconteceu em torno de meio-dia após vizinhos acionarem a polícia por terem escutado choros e gritos vindos da casa. Ao chegar no local, um dos policiais militares ouviu o choro da criança e pulou o muro para ter acesso até a residência. Por uma fresta da casa, o PM viu que o homem estava com a calça desabotoada e tocando as partes íntimas da criança.

No momento da prisão, populares se aglomeraram em frente da casa na tentativa de linchar o morador, o que levou os policiais a dispersarem os vizinhos com tiros para o chão. De acordo com o delegado, com a prisão do indivíduo, houve a suspeita de mais um envolvido no caso, o que levou a prisão de outro homem, de 56 anos, que foi detido em sua casa pela polícia.

Investigação

Segundo Sampaio, a vítima ainda deve ser ouvida pelo setor psicossocial da DPCA para saber se ela já sofria abusos por parte dos suspeitos. Com a prisão do pai e dos dois envolvidos, a menina passou pelo Conselho Tutelar e foi entregue para mãe. Além da criança, outros familiares devem ser ouvidos no curso da investigação.

Tanto o pai da menina quanto os dois homens continuam presos na delegacia e deve passar por audiência de custódia somente nesta quinta-feira (3). Todos serão indiciados por estupro de vulnerável.

Em relação aos boatos envolvendo um dos suspeitos, o delegado disse que será feita uma investigação à parte para saber se há outros casos cometidos pelo mesmo autor.


midiamax

social aqui