14 de Novembro de 2018 | 15:20
redacao@diariodoms.com
-->
Economia
Noticia de: 23 de Abril de 2018 - 19:16
Fonte A - A+

Um em cada 5 inscritos faltou a provas de concurso com salário de R$ 23,5 mil

Provas de concurso com dez vagas para promotor de Justiça substituto foram aplicadas no domingo, com a presença de 3.319 candidatos

Dos 4.256 inscritos no concurso para ingresso no MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) –que oferece dez vagas de promotor de Justiça substituto, com salário inicial de R$ 23,5 mil–, 937 não compareceram neste domingo (22) aos locais das provas na primeira fase da seleção. Com isso, a abstenção foi de 22,01%, conforme dados da própria Promotoria. O exame, conforme informações do órgão, deram-se sem nenhuma ocorrência

Participaram da primeira etapa do 28º Concurso Público de Provas e Títulos para Ingresso na Carreira do Ministério Público um total de 3.319 candidatos. A seleção é considerada a maioria da história do MPMS, com as provas sendo aplicadas no campus da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), em Campo Grande, atraindo candidatos de vários locais do país.

Das dez vagas em disputa, 10% (uma) foi reservada para pessoas com deficiência, e 20% para candidatos negros em sistema de cota. Após a realização das provas, a comissão organizadora do concurso divulgou o gabarito das provas.

“Isso é importante porque temos de ter respeito com aqueles que fazem o concurso, pois serão futuros colegas de Ministério Público”, afirmou o procurador-geral de Justiça, Paulo Cezar dos Passos, que integra a banca examinadora do certame –ao lado dos procuradores de Justiça Jaceguara Dantas da Silva, Hudson Shiguer Kinashi e Silvio Cesar Maluf, do advogado Stheven Ourives Razuk, representante da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil/Seccional de Mato Grosso do Sul), bem como o promotor de Justiça e chefe de Gabinete da PGJ, Alexandre Magno Benites de Lacerda.

Subsídio – O subsídio de um promotor de Justiça substituto, em março deste ano, era de exatos R$ 23.512,65. Deste total, R$ 2.586,39 vão para a Previdência e R$ 4.885,36 são reservados para o IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte), perfazendo um ganho líquido de R$ 16.040,90.

Neste mesmo mês, das 25 vagas existente no MPMS para o cargo, nenhuma estava preenchida. Havia, também, dez vagas de promotor de Justiça vagas, distribuídas entre Primeira Entrância (cinco), Segunda Entrância (duas) e Entrância Especial (três). Em dezembro, ao Campo Grande News, Paulo Passos havia reconhecido o deficit de pessoal na Procuradoria e apontado a necessidade de realizar concursos a fim de reforçar os quadros do MPMS.

As provas do concurso foram aplicadas pela Fapec (Fundação de Apoio ao Ensino, à Pesquisa e à Ciência), abrangendo as disciplinas de Direito Constitucional, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Civil, Direito Processual Civil, Tutela de Interesses Difusos e Coletivos, Direito Administrativo, Direito Eleitoral, Direitos Humanos, Língua Portuguesa e Direito Institucional do Ministério Público.


CAMPOGRANDENEWS

social aqui