21 de Fevereiro de 2018 | 06:03
redacao@diariodoms.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/7593_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Economia
Noticia de: 23 de Janeiro de 2018 - 19:29
Fonte A - A+

Aneel avalia aumento de até 11% nas contas de energia em 73 cidades de MS

Energisa apresentou pedido de revisão tarifária entre 8,41% para consumidores residenciais de baixa tensão e de 11,82% para indústrias; índices serão discutidos na Capital em fevereiro

A Energisa pediu à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) um aumento de 8,41% nas contas de energia elétrica dos consumidores residenciais da rede de baixa tensão de Mato Grosso do Sul. A correção integra a quarta revisão tarifária periódica da concessionária, prevista em contrato, e que deve ser aplicada às mais de 1 milhão de unidades consumidoras da empresa em 73 municípios do Estado. Para os consumidores industriais, a correção solicitada é de 11,82%.

Os percentuais preliminares das correções foram aprovadas pela diretoria da Aneel nesta terça-feira (23). Os índices finais só serão apresentados quando o assunto foi discutido em reunião pública ordinária em 8 de fevereiro, em Campo Grande –em local e horário ainda a serem divulgados.

Depois de aprovados em audiência, os percentuais de revisão tarifária serão aplicados aos consumidores a partir de 8 de abril. A correção é diferentes dos reajustes anuais, sendo aplicada a cada cinco anos com o objetivo de “obter o equilíbrio das tarifas com base na remuneração dos investimentos das empresas voltados para prestação dos serviços de distribuição e a cobertura de despesas efetivamente reconhecidas pela Aneel”.

Na audiência, também será aberto espaço para a discussão sobre a qualidade dos serviços da Energisa em Mato Grosso do Sul. Interessados no debate podem encaminhar contribuições para o debate por e-mail à Aneel –os endereços constam no site da agência.

Além da Energisa, a Aneel também aprovou as propostas preliminares de reajuste da Energisa Mato Grosso, RGE-Sul e CPFL Paulista.

social aqui