24 de Abril de 2018 | 07:35
redacao@diariodoms.com
-->
Política
Noticia de: 26 de Dezembro de 2017 - 09:45
Fonte A - A+

Assembleia vai conciliar trabalho com a campanha eleitoral, diz Mochi

Junior Mochi diz que tempo curto de campanha vai facilitar as adequações no ano que vem

O presidente da Assembleia, o deputado Junior Mochi (PMDB), avalia que o período eleitoral masi curto de 45 dias, vai permitir que os parlamentares consigam conciliar a campanha, com os trabalhos do legislativo, sem gerar prejuízo na votação de projetos e na avaliação de temas polêmicos. "Vamos nos adequar e cumprir nossa obrigação".

26/12/2017 09:39

Assembleia vai conciliar trabalho com a campanha eleitoral, diz Mochi

Junior Mochi diz que tempo curto de campanha vai facilitar as adequações no ano que vem

Leonardo Rocha
  • Imprimir
  •  
  •  
Deputados Junior Mochi, Onevan de Matos e Eduardo Rocha (Foto: Victor Chileno/ALMS)Deputados Junior Mochi, Onevan de Matos e Eduardo Rocha (Foto: Victor Chileno/ALMS)

O presidente da Assembleia, o deputado Junior Mochi (PMDB), avalia que o período eleitoral masi curto de 45 dias, vai permitir que os parlamentares consigam conciliar a campanha, com os trabalhos do legislativo, sem gerar prejuízo na votação de projetos e na avaliação de temas polêmicos. "Vamos nos adequar e cumprir nossa obrigação".

PUBLICIDADE

Mochi relembrou que antigamente a campanha eleitoral chegava a durar 90 dias, mas que com as mudanças na legislação, os candidatos priorizam apenas os últimos 30 dias, em visitas e viagens para suas respectivas bases eleitorais. "Agora é mais rápido, por isso conseguimos nos organizar melhor em relação ao trabalho legislativo".

O presidente disse que sequer foi pensando, por enquanto, uma mudança no horário do expediente, ou nos dias da sessão ordinária, que acontecem as terças, quartas e quintas-feiras. Na última eleição municipal, em 2016, até cogitou-se a mudança, mas não ocorreu na prática.

Dos 24 deputados que estão na Assembleia, a maioria vai buscar a reeleição no legislativo e alguns pensam em concorrer a uma vaga em Brasília, como Eduardo Rocha (PMDB) e Beto Pereira (PSDB). Outros disseram que vão resolver o futuro ano que vem, entre eles Zé Teixeira (DEM) e George Takimoto (PDT).

De acordo com o balanço divulgado, a Assembleia teve a tramitação de 6.464 proposições. Ao longo do ano, tramitaram 438 projetos, 34 vetos totais e parciais e 529 emendas (Aditivas, Modificativas, Substitutivas, Supressivas e de Redação).

Os deputados fizeram mais de 3.600 indicações, aproximadamente 1.500 moções e 344 requerimentos. Em 122 sessões plenárias, foram apresentados 1.001 projetos.


CAMPOGRANDENEWS

social aqui