13 de Dezembro de 2017 | 17:45
redacao@diariodoms.com
-->
Economia
Noticia de: 27 de Novembro de 2017 - 07:19
Fonte A - A+

Mato Grosso do Sul envelheceu e hoje tem mais mulheres do que homens

Número de crianças e de pessoas que se declaram brancas tem caído

Mato Grosso do Sul ganhou 127 mil novos habitantes nos últimos cinco anos e apresentou mudanças populacionais significativas. A proporção dos que se declaram brancos caiu para o menor patamar, a alta no número de mulheres supera em mais de duas vezes a de homens e o Estado ganhou 63 mil idosos no período.Os dados fazem parte da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio), divulgada, na sexta-feira (24), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Conforme o estudo, em 2012, havia 2,491 milhões de pessoas em Mato Grosso do Sul. Em 2016, esse número subiu para 2,618 milhões. A diferença é de 5,09%.

No que se refere a sexo, as mulheres contribuíram mais que os homens para o avanço populacional. A parcela feminina cresceu de 7,04%, de 1,249 milhão em 2012 para 1,337 milhão em 2016. Já o incremento da população masculina foi menos da metade: 3,14%, de 1,241 milhão para 1,28 milhão de habitantes no mesmo período.

Nos últimos anos, mais pessoas estão se declarando negras (pretas e pardas, nos termos do IBGE) em Mato Grosso do Sul. Em 2016, eram 1,452 milhão de negros no Estado, acima dos 1,131 milhão de brancos. As variações respectivas foram de 15,14% (1,261 milhão de pessoas negras em 2012) e de -3,74% de brancos (1,175 milhão em 2012).

Outro dado mostra que a população sul-mato-grossense está mais velha e nascem menos crianças. A parcela populacional de 60 anos ou mais aumentou 22%, de 285 mil para 348 mil.

Nesse intervalo (2012 a 2016), houve acréscimo de 63 mil idososo no Estado.
A situação é inversa no outro extremo etário. O número de sul-mato-grossenses de zero a quatro anos caiu 8,8% de 2012 (193 mil) para 2016 (176 mil).

CAMPOGRANDENEWS 

social aqui