24 de Novembro de 2017 | 11:34
redacao@diariodoms.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/7309_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Noticias
Noticia de: 05 de Novembro de 2017 - 23:00
Fonte A - A+

Corinthians vence Dérbi e mantém conforto na liderança; Palmeiras cai duas posições

Globo.com

Se alguém ainda tinha dúvida do que é um Corinthians x Palmeiras teve neste domingo a certeza do que o clássico representa. O Dérbi válido pela 32ª rodada do Brasileirão terminou com vitória por 3 a 2 do líder. E todos os ingredientes que construíram esse placar foram dignos da rivalidade centenária entre os times. Teve gol polêmico, reação, expulsão e até selfie em comemoração de gol. O Timão sai mais fortalecido e fica mais perto do título, e o Verdão perde grande chance.

A vitória deste domingo levou o Corinthians aos 62 pontos. O líder está seis pontos à frente do vice-líder Santos. O Palmeiras, que poderia encostar na ponta, caiu duas posições com a derrota. Com 54 pontos, o Verdão foi passado por Santos (56) e Grêmio (os mesmos 54, mas com melhor saldo de gols.

 

OS GOLS DO JOGO

Romero, Balbuena e Jô fizeram para o Corinthians. Mina e Moisés marcaram para o Palmeiras.

 

ENTENDA POR QUE O CORINTHIANS VENCEU

 

Você, com certeza, ouviu Fábio Carille falar sobre a importância das triangulações no ataque. Foi justamente por meio delas que o Corinthians começou a construir a enorme vitória no Dérbi. A defesa do Palmeiras também ajudou para que a estratégia alvinegra funcionasse. Edu Dracena, que curiosamente deixou o Corinthians para atuar no rival, foi quem mais falhou.

 

 

ENTENDA POR QUE O PALMEIRAS PERDEU

Vazada seis vezes nos últimos três jogos, a defesa do Palmeiras foi determinante para a derrota. Com Mina de volta ao time – o colombiano não jogava desde o dia 9 de agosto –, no lugar de Juninho, o setor vacilou desde o início, especialmente pelas beiradas. Mayke, na direita, e Egídio, na esquerda, davam muito espaço a Romero e Clayson, respectivamente.

 

social aqui