20 de Novembro de 2017 | 08:24
redacao@diariodoms.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/6929_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Rural
Noticia de: 20 de Fevereiro de 2017 - 17:25
Fonte A - A+

Produtividade da soja em MS pode atingir 70 sacas por hectare em algumas regiões

Sidrolândia News

Mesmo com o clima afetando a colheita da soja, o rendimento do grão em algumas localidades de Mato Grosso do Sul pode chegar a 70 sacas por hectare, principalmente no sul do Estado. A constatação é da equipe da Expedição Safra, percorreu as principais regiões produtoras de MS e de Mato Grosso e verificou boas produtividades.

Cb image default
Quase 50% da área destinada à soja verão já foi colhida em Mato Grosso. No mesmo período do ano passado, o índice era de 25%. No vizinho Mato Grosso do Sul, o trabalho ganhou ritmo na última semana e os produtores conseguiram alcançar índice de 10%, contra apenas 6% na mesma época da temporada anterior. Mas o que chama mais atenção é a produtividade. “Mato Grosso está fazendo a colheita mais rápida da história. Os trabalhos só não estão mais adiantados por conta do clima”, explica o integrante da Expedição Safra, Gabriel Azevedo. Segundo ele, não há registro de períodos prolongados de invernada, mas a previsão é que as regiões do Médio-Norte e Norte do estado ainda recebam maior volume de chuvas até o final da colheita.

Em MS, o clima tem preocupado um pouco mais os produtores e dificultado a entrada de máquinas no campo. Desde o início da temporada, o Estado já enfrentou dois períodos de estiagem e agora registra chuvas acima da média em algumas regiões, como em Dourados e Naviraí. “Algumas lavouras foram afetadas e podem ter produtividade abaixo do previsto, mas apenas as de soja precoce, que representam uma parcela bem pequena do total. O clima não vai impedir que MS tenha uma safra acima do esperado”, aponta Azevedo.

Produtividade

Na avaliação do gerente do Departamento Agronômico da Cooperativa Agrícola Sul Matogrossense (Copasul) em Naviraí (MS), Antônio José Meireles Flores, ainda é cedo para apurar o impacto do clima nas lavouras. Segundo ele, entre os mais de 400 cooperados, há relatos de baixa produtividade, mas também de rendimentos de 65 ou até 70 sacas por hectare. Dados preliminares da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) apontam índice médio de 51,5 sc/ha.

No MT, segundo informações do Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea), a safra 2016/17 é a melhor da história em produtividade. O Imea estima que o estado deve fechar a temporada com rendimento médio de 54 sc/ha e mais de 30 milhões de toneladas de soja. Em algumas regiões, como em Campo Novo do Parecis (MT), a Expedição Safra encontrou produtores colhendo em média 64 sc/ha. Em Rondonópolis (MT), nas fazendas do Grupo Bom Jesus Agro, o índice oscila entre 70 e 75 sc/ha em algumas áreas.

social aqui