20 de Novembro de 2017 | 08:42
redacao@diariodoms.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/6902_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Mundo
Noticia de: 11 de Fevereiro de 2017 - 11:55
Fonte A - A+

Com 79 mortes por febre amarela, Ministério da Saúde lança campanha

Midia Max

Com o surto crescente de casos de Febre Amarela Silvestre (FAS) o Ministério da Saúde lança, nesta sexta-feira (10), campanha informativa sobre a doença. O objetivo, conforme explica o Ministério, é "esclarecer quem precisa se vacinar e explicar que não há, neste momento, necessidade de vacinação geral de toda a população". O ministro Ricardo Barros anunciou a campanha em coletiva de imprensa na última semana.

“Informação para todos e vacina para quem precisa", é o slogan da campanha. "Além de esclarecer quem precisa se vacinar neste momento, a campanha irá explicar à população em geral que não há necessidade de vacinação de todos. A recomendação é para aqueles que vivem ou irão viajar para áreas afetadas pela febre amarela", afirma o MS.

No primeiros 30 dias, a campanha será dirigida aos estados do Rio Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais, de acordo o Ministério. Após o período, deverá ser veiculada em outros Estados.

"A campanha será veiculada em carros de som, spot de rádios, filmes para TV e mobiliário urbano, como outdoor e cartazes nas paradas de ônibus. Haverá também mensagens para redes sociais e para sites específicos de viagem, além de encaminhamento de informações em aplicativos de mensagens como WhatsApp para moradores das regiões de risco. Os cartazes e folhetos também estarão disponíveis para os estados ou municípios que desejem reproduzir este material", esclarece a assessoria de imprensa.

Febre amarela

Em todo o Brasil, até hoje, são 230 casos da doença confirmados. De acordo com o Ministério da Saúde, foram registrados 1.170 casos suspeitos,  - 847 investigados e 93 descartados. Além disso, são 186 casos com morte, 79 confirmados, 104 nvestigados e 3 descartados. Os estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Bahia, Rio Grande do Norte e Tocantins possuem casos em investigação. O Ministério da Saúde já enviou 9,9 milhões de doses extras da vacina para os Estados.

social aqui