22 de Janeiro de 2019 | 03:58
redacao@diariodoms.com
-->
Noticias
Noticia de: 15 de Junho de 2016 - 10:55
Fonte A - A+

Força tarefa reúne oito delegados do Estado após assassinato de policial

Depois do brutal assassinato do policial civil Aquiles Júnior, em Paranhos cidade localizada a 477 quilômetros de Campo Grande, na noite desta terça-feira (14), uma força tarefa que conta com oito delegados do Estado está reunida na cidade para solucionar o crime.

Segundo informações da polícia, delegados das cidades de Campo Grande, Naviraí, Mundo Novo, Amambai, Coronel Sapucaia, Itaquirai, Ponta Porã e Dourados estão reunidos para traçar estratégias e reunir informações sobre o crime.

Ainda de acordo com informações um grupo seria o responsável pela morte do policial que foi assassinado pelo trabalho que vinha desempenhando na cidade. O que também não se descarta é a disputa entre dois grupos de brasileiros e paraguaios pela rota do tráfico que passa pelo município.

Moradores estão assustados com a violência e afirmam que a cidade é uma ‘cidade sem lei’ chegando a comparar o município de mais de 12 mil habitantes a uma das cidades mais violentas do México, Juarez.

Juarez foi considerada uma das cidades mais violentas do mundo. Com mais de 2 milhões de habitantes, a cidade já registrou mais 3 mil assassinatos, sendo considerada a ‘Faixa de Gaza Mexicana’, desbancando a cidade de Gaza, na Palestina.

Guardadas as devidas proporções, Paranhos também é classificada por quem mora no lugar como uma das cidades mais perigosas do Estado, já que tudo se resolve ‘na bala’. Moradores, que não se identificaram, contaram que a policia nem é chamada para furtos e roubos já que o medo dos bandidos é grande.

social aqui