24 de Novembro de 2017 | 11:48
redacao@diariodoms.com
-->
Saúde
Noticia de: 17 de Fevereiro de 2016 - 10:21
Fonte A - A+

Na gestão Azambuja, gastos para combater mosquito Aedes caíram 24% no Estado

Exército começou


Mato Grosso do Sul diminuiu em 24% os gastos no combate ao mosquito Aedes aegypti no ano passado, quando a epidemia de zika vírus e dengue se intensificou. Levantamento divulgado nesta terça-feira (16) pelo jornal Folha de São Paulo revela que o Estado está entre entre os 17 que, mais o Distrito Federal, que tiveram queda nos investimentos.

No ano de 2014, segundo o jornal, foram investidos R$ 9,2 milhões em Mato Grosso do Sul para custear o combate ao mosquito.

Já em 2015, quando Reinaldo Azambuja (PSDB) assumiu o comando de Mato Grosso do Sul, os investimentos caíram para R$ 7 milhões. Uma redução de 24% que colocou o Estado em 10º no ranking dos estados que mais tiveram queda nos recursos.

Na semana passada, outro levantamento deixou Mato Grosso do Sul em situação ruim. Dessa vez, foi levantamento do Ministério da Saúde sobre casos de dengue. No ano passado, as notificações subiram 244%, foram 114,80 casos para cada 100 mil habitantes. Os números fizeram com que o Estado liderasse ranking de incidência da doença no país.

OUTRO LADO

Em agenda pública nesta quarta-feira (17), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou que os trabalhos de combate ao mosquito são de responsabilidade dos municípios, mas que a partir de agora o Governo do Estado contribui mais nas ações.

O governador não afirmou se aumentará repasse para municípios, e citou a criação da sala de situação e o repasse para complementar salários de agentes, por parte do Estado, como ações positivas para mudar o cenário de epidemia.

social aqui