20 de Novembro de 2017 | 08:39
redacao@diariodoms.com
-->
Policial
Noticia de: 17 de Fevereiro de 2016 - 07:25
Fonte A - A+

Droga apreendida em operação foi avaliada em R$ 700 mil

Droga era transportada em alforges e foi apreendida


A droga apreendida durante Operação Corixo, em conjunto entre a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Narcotráfico (Denar) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), na madrugada desta terça-feira (16), foi avaliada em R$ 700 mil. Foram apreendidos cerca de 66 quilos de cocaína em forma de cloridrato (pó) e pasta base e a suspeita é que seriam para abastecer bocas de fumo da Capital.  

De acordo com o delegado João Paulo Sartori, depois de denúncias e investigações, foram montados bloqueios policiais em Miranda. Os suspeitos seguiam em dois carros Golf, sendo um usado como batedor e o outro para o transporte da droga.

O que chamou a atenção da polícia é o modus operandi com que a quadrilha agia. Segundo o delegado, todos seguiam no carro e quando chegavam próximos ao posto de identificação, “mulas” desciam do veículo com alforges carregados com a droga e passavam por trás do posto. Depois de certa distância, reembarcavam no automóvel e prosseguiam viagem.

Depois de identificados os carros e os suspeitos, policiais civis e rodoviários federais iniciaram perseguição. Houve troca de tiros, porém ninguém ferido.

Os agentes conseguiram furar um dos pneus e o carro caiu em uma área de plantação de arroz. Os suspeitos fugiram a pé pela plantação e abandonaram, mochilas e drogas, que foram apreendidas. O carro tinha placas de uma cidade do interior de São Paulo e seguia de Corumbá para Campo Grande.

O caso foi registrado na Denar, como tráfico de drogas. A polícia trabalha agora para identificar e prender os suspeitos.

A operação foi denominada Corixo devido ao modus operandi da quadrilha. Corixo é o termo usado em hidrografia que significa um canal que liga águas de lagoas com rios próximos.


Correio do Estado

social aqui