01 de Dezembro de 2022 | 09:50
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diariocostarica/public_html/fotos/noticias/14446_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: Permission denied in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Diário Político
Noticia de: 29 de Setembro de 2022 - 19:55
Fonte A - A+

Riedel reafirma que vai equiparar salários dos professores concursados e convocados

Candidato ao Governo do Estado, ele falou sobre o tema no debate da TV Morena

Eduardo Riedel (PSDB), candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul pela Coligação Trabalhando por um Novo Futuro (Número 45), reafirmou há pouco, no debate da TV Morena, que pretende equiparar o salário dos professores convocados ao dos concursados.

Ele lembrou, no entanto, que isso deve ocorrer com responsabilidade fiscal. “Não pudemos fazer isso antes, pois ou mantínhamos o maior salário do Brasil para os concursados, que agora em outubro vai para mais de R$ 10 mil por mês, ou equiparávamos concursados e convocados. Naquele momento optamos pelos concursados. Por uma questão de responsabilidade fiscal. Foi uma decisão conjunta com a FETEMS. O orçamento público não permitia os dois. Mas já assumi o compromisso de equiparar os salários e vou cumprir”, avisou.

Vale lembrar que MS paga o maior salário para professor entre as redes estaduais de ensino. A remuneração inicial na Rede Estadual de Ensino é de R$ 8.381,63 para professor graduado com carga de 40h/aula. Nessa mesma faixa, o professor com habilitação superior, sem nenhum adicional ou gratificação, pode atingir salário de R$ 12.237,18 na evolução da carreira e atingir vencimento de 17.132,05 no topo com a soma dos adicionais por tempo de serviço.

“Já fizemos outros avanços, como os contratos dos contratados não sendo firmados pensando somente em um ano, mas sim com a duração de dois anos, com o 13º garantido, bem como licença médica para gestantes e outros benefícios. Queremos fazer, mas vamos sentar e conversar também sobre metas e resultados para a educação pública do Mato Grosso do Sul, em conjunto com os professores contratados”, explicou.

“Temos trabalhado e vamos trabalhar ainda mais para fortalecer a educação, pois é dela que sai a transformação da sociedade. Já fui professor, essa é uma área que valorizo muito. Por isso, 250, das 340 escolas estaduais de Mato Grosso do Sul já foram reformadas nos últimos anos. Vamos focar nisso: transformar nossas escolas em ambientes mais confortáveis e modernos”, afirmou Riedel.

Atualmente, 40% dos alunos da rede estadual de ensino estudam em tempo integral. “Quero que as reformas e a educação em tempo integral cheguem a 100% das instituições de ensino do Estado”.

Hoje, o Estado conta com o MS Alfabetiza, ajudando os municípios com formação continuada de professores e material didático para alfabetizar as crianças com qualidade. Tem também o MS Matemática, com apoio financeiro e recursos técnico aos municípios. “Isso é fruto de uma gestão municipalista”, diz Riedel.

Outra grande transformação na educação é a rede de infovias digitais, com 7 mil km de fibra ótica, que será instalada no Estado e que terá um impacto enorme no setor. “Mas nada disso adianta sem qualificação profissional. Por isso a importância de valorizar e oferecer recursos de desenvolvimento profissional aos profissionais da educação.

Vamos apostar forte na qualificação destes quadros tão importantes para o futuro do Estado. São ações que ajudarão a melhorar os indicadores de educação, que só aumentam em MS”.

social aqui