02 de Outubro de 2022 | 04:14
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diariocostarica/public_html/fotos/noticias/14363_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: Permission denied in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Esporte
Noticia de: 11 de Setembro de 2022 - 10:32
Fonte A - A+

Bonito volta a receber principal competição de MTB das américas em 2023

Evento voltará a acontecer em setembro de 2023 em Mato Grosso do Sul

Organização e atletas da Brasil Ride, principal competição de MTB das Américas, se renderam as belezas naturais e a estrutura de  e a Capital do Ecoturismo do Brasil volta a sediar uma das etapas do , em setembro de 2023. Este ano, foram quatro dias de muita adrenalina e superação para os 800 competidores – 7 a 10 de setembro, com temperaturas que variaram de 34 a 17 graus, umidade do ar baixa e ventos fortes.

Para o fundador do evento, o luso-brasileiro Mário Roma, 59, realizar a Brasil Ride nesse paraíso ecológico “é unir o útil ao agradável”. Entusiasmado com a receptividade da cidade e sua organização voltada para o ecoturismo, ele afirma que a escolha de Bonito não poderia ser melhor. “Começamos a pensar na prova há cinco meses, mas superou todas as nossas expectativas. Tanto é que voltaremos em 2023”, disse.

Evento contagia

Roma considerou “fantástica” a estrutura da cidade para receber turistas e eventos. “Foi muito positivo, os atletas estão encantados com a natureza, os rios, a fauna, e a população se envolveu, os hotéis e restaurantes ficaram lotados todos esses dias”, comentou. Velejador por mais de 30 anos, ele dedicou-se ao ciclismo como atleta e em 2010 criou a Brasil Ride, realizada inicialmente na Chapada Diamantina (BA).

 

Campeão geral da primeira edição da Santander Brasil Ride – um evento para todas as tribos, de mountain bike e MTB a inédita competição de stage race com a gravel -, o paulista de Taubaté Leandro Donizete se surpreendeu com o grau de dificuldades das provas e com a beleza do lugar. “Foi uma prova dura, muito calor e clima seco, mas compensou o esforço de pedalar numa região privilegiada pela natureza”, pontuou.

A etapa de Bonito teve início na manhã de quinta-feira (8), com a realização do prólogo. Ao todo, os ciclistas pedalaram 27 km em 380 m de altimetria acumulada. A estreante nas competições por etapas, a gravel foi um show à parte, reunindo adeptos de diversos estados do país, sendo a primeira a largar no dia. “Foi fantástico! Eu achei que seria mais fácil, mas isso é Brasil Ride”, afirmou Rafael Oliveira, o mais rápido da modalidade.

Maratona das Araras

No segundo dia, os ciclistas pedalaram 72 km em 1.110 m de altimetria acumulada, com chegada na paradisíaca Praia da Figueira, um dos atrativos de Bonito. Calor, ventos e clima seco temperaram a disputa nos trechos mais abertos e de estradas de terra. No trecho mais técnico pela mata fechada e single tracks dentro de uma fazenda deu vantagens aos mountain bikers, que ultrapassaram os obstáculos naturais com mais facilidade.

 

O calor forte que havia sido destaque no dia anterior simplesmente desapareceu no sábado (10). E com o tempo nublado e temperatura amena, a velocidade falou mais alto no trajeto de quase 70 km na última etapa. A organização também preparou a Maratonas das Araras, onde os participantes puderam encarar um dia de desafio. Enquanto as crianças deram uma volta ao redor da Praça da Liberdade, os adultos encararam 14 km numa trilha próxima a cidade.

A Santander Brasil Ride Bonito fechou com chave de ouro seus eventos no principal destino de ecoturismo do país. “A categoria tour é uma experiência para quem quer ter o gostinho de uma Brasil Ride, onde todo mundo se diverte e sai ganhando”, disse Mario Roma. “Foi a primeira vez que eu participei de uma competição de bicicleta e adorei, estou até pensando em comprar uma bicicleta”, contou Juliane Salvadori, secretaria de turismo de Bonito.

Todos os resultados completos estão disponíveis do app da Brasil Ride (iOS/ Android) ou no site da prova, clicando aqui.

Midia Max

social aqui