19 de Agosto de 2022 | 22:39
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diariocostarica/public_html/fotos/noticias/14240_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: Permission denied in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Policial
Noticia de: 01 de Agosto de 2022 - 20:09
Fonte A - A+

Polícia prende cunhado de funcionária suspeito de asfixiar pecuarista durante assalto em condomínio de luxo

A pecuarista Andreia Aquino Flores, de 38 anos, foi encontrada morta em sua cama, na quinta-feira (28), em Campo Grande.

Pedro Ben Hur Ciardulo, de 21 anos, foi preso nesta segunda-feira (1º) pelo Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil de Dourados, a 235 km de Campo Grande. O jovem é acusado de ter asfixiado a pecuarista Andreia Aquino Flores, de 38 anos, durante um assalto.

De acordo com o delegado Erasmo Cubas, o suspeito permanecerá preso no município até a chegada de uma equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf).

Prisão preventiva

As funcionárias da vítima, Lucimara Rosa Neves, de 43 anos, e Jessica Neves Antunes, 24 anos, também são suspeitas de envolvimento no crime. Mãe e filha passaram por audiência de custódia no sábado (30) e tiveram as prisões convertidas para preventiva pela Justiça.

O juiz, Aluízio Pereira dos Santos, considerou que a natureza do crime foi grave com uso de violência mediante à ameaça e brutalidade no crime. Com a decisão as duas mulheres envolvidas no crime serão transferidas para um presídio de Campo Grande onde aguardarão julgamento.

O crime

Andreia, pecuarista morta durante assalto a condomínio em área nobre de Campo Grande. — Foto: Redes Sociais

Andreia, pecuarista morta durante assalto a condomínio em área nobre de Campo Grande. — Foto: Redes Sociais

A princípio, a pecuarista havia sido encontrada morta em seu quarto, após Jéssica e Lucimara serem sequestradas em um atacadista da capital.

As duas contaram uma versão de que dois homens a teriam rendido dentro do veículo da vítima, e levadas para o condomínio onde Andreia morava, no local uma delas teria sido amarrada em um quarto e a outra teria levado os bandidos ao bairro Tiradentes.

Porém o caso foi desmentido após câmeras de segurança do atacadista flagrarem mãe e filha abrindo o carro para os suspeitos. Após investigações, a polícia chegou a conclusão que as duas queriam forçar a vítima a realizar uma transferência em dinheiro via pix.

G1MS

social aqui