11 de Agosto de 2022 | 11:31
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diariocostarica/public_html/fotos/noticias/14144_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: Permission denied in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Policial
Noticia de: 29 de Junho de 2022 - 15:14
Fonte A - A+

Idoso invade escola com facão e provoca terror com ameaça: 'vou matar todos'

O caso aconteceu em Ladário (MS) na tarde desta terça-feira (28). O idoso, de 66 anos, disse que iria matar os alunos que estavam supostamente jogando pedras em sua residência.

Um idoso, de 66 anos, armado com um facão e com rojões, invadiu a escola municipal Nelson Mangabeira, em Ladário, oeste de Mato Grosso do Sul, na tarde desta terça-feira (28). Ele provocou terror entre funcionários, professores e alunos ao ameaçar matar todos que estavam no local. Chegou a disparar um rojão em um aluno e foi detido.
Segundo a polícia, o idoso mora em uma casa que é vizinha a quadra de esportes da escola e teria invadido o colégio porque alunos estariam supostamente jogando pedras em sua residência.
Quando chegou próximo da escola, o homem foi visto por um aluno que estava pegando uma bola. Ele disparou um rojão contra a criança, que não foi atingida, mas se assustou.

Depois, o suspeito entrou no colégio. Com o facão na mão gritava dizendo que iria matar os alunos. Em meio a confusão que se formou, professores mandaram que os alunos entrassem e permanecessem nas salas de aula, enquanto alguns tentavam acalmar o homem.

A Polícia Civil foi acionada pelos funcionários da escola, mas o idoso fugiu do local e foi para sua casa. Os policiais foram até a residência dele e o encontraram usando um cinto de couro com coldre para arma de fogo.

Os policiais também localizaram o facão que o suspeito usou para ameaçar a comunidade escolar, dois rojões e um revólver de brinquedo.

Questionado sobre o que havia acontecido, o homem relatou ter "perdido a cabeça" porque estaria sendo alvo de deboches por parte dos alunos da escola, que ainda estariam jogando pedras em sua casa. Algumas delas teriam, inclusive, quebrado telhas.

O suspeito foi conduzido a delegacia, prestou depoimento e foi liberado. O caso foi registrado somente como perturbação do trabalho ou do sossego alheio.
G1MS

social aqui