12 de Agosto de 2022 | 05:57
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diariocostarica/public_html/fotos/noticias/14135_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: Permission denied in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Policial
Noticia de: 28 de Junho de 2022 - 16:38
Fonte A - A+

Menina denuncia estupro que sofreu dos 3 aos 8 anos após se encorajar por caso de Klara Castanho

A mãe da menina disse em depoimento especial a polícia que já sabia do caso, mas não acreditava, até que a filha voltou a falar sobre os abusos depois de acompanhar a história da atriz nas redes sociais.

Uma menina, de 12 anos, pediu ajuda na escola para denunciar estupro que sofreu dos 3 aos 8 anos, em Campo Grande. A vítima relatou à mãe que foi encorajada a relatar os abusos após acompanhar o caso da atriz Klara Castanho nas redes sociais.
A garota disse ter sido abusada sexualmente por 5 anos pelo primo. A vítima, muito abalada, disse aos professores que precisava de ajuda para fazer uma denúncia.

Após o pedido da garota, conforme informado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), a polícia foi acionada, nessa segunda (27), por professores da escola em que a menina estuda.
Uma policial foi designada para conversar com a aluna, que relatou os abusos sofridos pelo autor do crime, que na época tinha 15 anos.

Conforme informado ao g1 pela polícia, a mãe da menina sabia do ocorrido, mas alegou não ter acreditado na vítima na época dos abusos. No entanto, com a exposição do caso da atriz Klara Castanho, a menina voltou a relembrar dos traumas e teve coragem em contar para a polícia, disse a mãe da menina em depoimento especial.

O caso será conduzido pela Delegacia Especializada em Atendimento à Infância e Juventude (DEAIJ).

Caso Klara Castanho
Na noite de sábado (25), a atriz Klara Castanho, de 21 anos, publicou um relato em suas redes sociais aonde revelou que foi estuprada, engravidou e decidiu entregar o bebê diretamente para adoção.

A artista conta que não fez boletim de ocorrência na ocasião por se sentir envergonhada e culpada. "Tive a ilusão de que se eu fingisse que isso não aconteceu, talvez eu esquecesse, superasse. Mas não foi o que aconteceu. As únicas coisas que eu tive forças para fazer foram: tomar pílula do dia seguinte e fazer alguns exames", conta. "Somente a minha família sabia o que tinha acontecido."
Na carta aberta, Klara disse ter sido ameaçada por uma enfermeira momentos após o parto, a profissional disse que divulgaria da artista. Logo em seguida, a atriz recebeu mensagens de um colunista.

Nesta semana, sites de fofocas e colunistas comentaram sobre o caso e trouxeram a história a tona.
G1MS

social aqui