20 de Agosto de 2022 | 00:29
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diariocostarica/public_html/fotos/noticias/14086_1.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: Permission denied in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Política
Noticia de: 10 de Junho de 2022 - 17:43
Fonte A - A+

Marido de funcionária do hospital ofendida por vereador envia requerimento à Câmara Municipal de Sidrolândia e pede providências contra vereador por quebra de decoro parlamentar

Em áudio vazado no WhatsApp, o vereador Enelvo Junior teria xingado e pedido a demissão de funcionária do hospital por divergência de opinião política.

João Batista Alves Ribeiro conhecido porpularmente por "Titã" casado com Alda Xavier Ribeiro enviou um requerimento na manhã desta sexta-feira (10) à presidente da Câmara Municipal de Sidrolândia, Juscinei Claro, com cópia a comissão de ética e a Procuradoria da Mulher, solicitando que sejam tomadas as providencias cabíveis quanto as ações do Vereador Enelvo Iradi Felini Junior por quebra de decoro Parlamentar, segundo João o vereador teria ofendido sua esposa com palavras de baixo calão e pedido ao presidente do Hospital que demitisse a mesma, por não pactuar com a mesma posição política do Vereador.

Além do requerimento o casal registrou um boletim de ocorrência contra o vereador.

"Eu, JOÃO BATISTA ALVES RIBEIRO, brasileiro, casado, aposentado, portador da Cédula de Identidade RG n. ****** e inscrito no CPF sob o n. ******, residente a Rua *******, n. ***, Bairro São Bento, nesta cidade de Sidrolândia, venho a presença de Vossa Excelência, com estribo na Resolução n.002/2015 e no Regimento Interno, ambos desta Casa de Leis, REQUER no âmbito desta Câmara, que seja tomada conhecimento e dado ciência para fins de adoção de providências cabíveis quanto às ações do vereador Enelvo Iradi Felini Junior, que reiteradamente vem QUEBRANDO O DECORO PARLAMENTAR, quando deliberadamente ofende as pessoas de bem desta cidade, simplesmente por não pactuar da mesma posição política sua.

Segue em anexo cópia do Boletim de Ocorrência, para fins de instrumentalizar eventuais procedimentos, onde foi registrado as ofensas dirigidas a pessoas de ALDA XAVIER RIBEIRO, minha esposa, servidora do Hospital local há mais de 23 anos, sem qualquer registro de falta ou qualquer atitude que denigra sua imagem, inclusive ao dirigir palavras de baixo calão, pediu ao presente do hospital a demissão da minha esposa, sem qualquer justificativa ou razão, meramente por perseguição política.

Sabemos que as atitudes do vereador infringem o art. 5°, inciso I, letra 'b' da Resolução n. 002 de abril de 2015, desta Casa, merecendo seja adotada as providencias regimentais."


Entenda 


A guerra política em Sidrolândia, a 71 km de Campo Grande, ganhou novo capítulo nesta terça-feira (7). Mais uma vez, pessoas ligadas ao Hospital Elmíria Silvério Barbosa e agentes públicos da cidade protagonizaram discussões acaloradas, que foram registradas na Polícia Civil. 

Tudo porque o áudio que o vereador Enelvo Felini (PSDB) enviou ao presidente da entidade mantenedora do hospital, Jacob Breure, vazou. Na mensagem, o parlamentar está bastante exaltado e 'pede a cabeça' da cozinheira Alda Xavier de Almeida Ribeiro, 55 anos. 

"Se a mulher dele trabalha no hospital manda esse titã calar a boca, ou manda essa f**** da p*** embora do hospital", recomenda Enelvo Junior, que segue com outras palavras de baixo calão.

A mensagem chegou ao conhecimento de Alda, que registrou um boletim de ocorrência contra o vereador por injúria e perturbação de trabalho ou do sossego alheio. O documento ainda revela que a advogada e namorada do parlamentar, Ana Donato, compareceu no trabalho da cozinheira para tentar um acordo. O depoimento da funcionária do hospital afirma que foi uma tentativa de forçar a não exercer o direito de denunciar o caso.


A filha de Alda, Vitória de Almeida Ribeiro, explicou que a mãe trabalha no local há 24 anos e não sabe se será demitida. "Não sabemos o que vai acontecer. Minha mãe nunca nem viu o vereador. É briga política, já que o pessoal do hospital é de outro partido e faz oposição à prefeita. Foi um cala boca e uma ameaça de demissão, porque meu pai João Batista "Titã" questionou o vereador nos grupos de WhatsApp da cidade em relação a uma verba parlamentar". Até o momento, a mulher segue empregada no local.


O vereador confirmou a autoria do áudio. Ele disse que agiu de forma exaltada. "Eu estava muito nervoso, porque é uma emenda de R$ 650 mil para o hospital e estão alegando que não existe. O secretário de Saúde fala que ela não existe, mas ele mesmo cadastrou a emenda. O marido dessa mulher fica boquejando na cidade e falando nos grupos que essa emenda não existe e que tô mentindo. Eu fiquei estressado e vou fazer um vídeo para me retratar. Eu não citei o nome dela", disse Enelvo Junior. 

Redação com Informações de Campo Grande News 

social aqui