12 de Agosto de 2022 | 05:27
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diariocostarica/public_html/fotos/noticias/13424_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: Permission denied in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Diário Político
Noticia de: 03 de Novembro de 2021 - 17:32
Fonte A - A+

Aprovado na Câmara, prefeita vai sancionar projeto bolsa-atleta

Nesta quarta-feira (03) a Câmara Municipal aprovou o projeto do Executivo que institui no âmbito municipal o "Programa Bolsa Atleta"

A partir de 2022 a Prefeitura de Sidrolândia passa a contar com política pública de apoio ao esporte e incentivo ao surgimento de novos talentos e apoio dos atletas. Nesta quarta-feira (03) a Câmara Municipal aprovou o projeto do Executivo que institui no âmbito municipal o "Programa Bolsa Atleta", destinado a garantir ajuda de custo aos atletas, paratletas e atletas-guia não profissionais que residam há pelo menos dois anos em Sidrolândia.

Conforme o projeto, que será convertido em lei após ser sancionado pela prefeita Vanda Camilo, o bolsa-atleta vai variar entre R$ 300,83 (27,30% do mínimo) até um salário mínimo vigente (R$ 1.101,91), será pago em uma ou até 12 parcelas. O auxílio poderá ser concedido durante toda a preparação ou apenas para pagar determinada despesa do atleta ou paratleta.

A lei orçamentária de 2022, que nos próximos dias será votada pelo Legislativo, já vai trazer o primeiro orçamento do programa, vinculado à Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (SEJEL)

A criação do bolsa-atleta é comemorado por integrantes da comunidade esportiva como o paratletas Peterson Ferreira Lacerda. Desde 2011 ele representa Sidrolândia em competições de atletismo país a fora. Embora tenha o currículo invejável (já conquistou 11 medalhas de ouro, 7 de prata e 4 de bronze), na maior parte das vezes paga com recursos do próprio bolso suas viagens para fora do Estado. No próximo sábado, dia 6, viaja para Londrina (interior do Paraná), onde participa do Meeting Loterias Caixa, concorrendo nas modalidades lançamento de disco e de peso. "Acredito que o programa será um incentivo para quem está começando no esporte. Tenho certeza que numa peneirada nas escolas, vamos descobrir talentos no atletismo, por exemplo. O dinheiro do bolsa vai permitir que o atleta compre um calçado adequado, uma vestimenta, melhorar sua alimentação, recorrendo a uma nutricionista ou adquirindo suplementos e adquirir material de treinamento", explica.

O programa é também elogiado por Marco Coltro, pai do multicampeão Marco Júnior, graduado faixa preta de karatê aos 13 anos e campeão brasileiro aos 14 anos. Após três anos de carreira, com 10 títulos no currículo, migrou para o kickboxing, ganhou os títulos estadual e nacional, entre os dias 8 e 12 estará em Cascavel no Paraná para a disputa do torneio continental. Se vencer na sua categoria se qualifica para o mundial na Rússia. Até aqui todas as despesas de deslocamento e taxas de vendas de inscrição, são pagas pelo pai, que além dos recursos próprios, tem contado com ajuda de empresários amigos. "Ele treina sábado e domingo em Campo Grande, o que gera despesas com deslocamento e alimentação. Está ficando difícil eu sozinho bancar as despesas ", comenta.

O bolsa

Para garantir transparência, evitar favorecimentos e prevalência da meritocracia, será instituída uma comissão que terá a tarefa de conceder, renovar ou eventualmente suspender o bolsa-atleta. O colegiado terá seis membros, sendo dois indicados pelo Legislativo, dois profissionais de educação física regularmente cadastrados no Conselho próprio e com notória capacidade técnica e dois nomes indicados pelo Executivo. Os representantes da Prefeitura e da Câmara, serão obrigatoriamente servidores concursados.

Todos os projetos esportivos e pedidos de ajuda financeira serão apresentados à Secretaria da Juventude, Esporte e Lazer. Caberá à Secretaria e a Comissão definirem quais as modalidades esportivas que serão custeadas pelo programa.

O processo de seleção será feito no primeiro trimestre de cada ano. Haverá a publicação de edital com os critérios de habilitação, disponibilidade financeira e projeção do número de bolsas. Contará para efeito de classificação dos projetos, maior tempo de prática esportiva, desempenho em competições e participação em eventos da Secretaria da Juventude Esporte e Lazer.

social aqui