24 de Outubro de 2021 | 09:34
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/13210_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Política
Noticia de: 30 de Agosto de 2021 - 11:02
Fonte A - A+

Mutirão Cidadania que atendeu 1.000 pessoas no Alambari CUT será levado a outros assentamentos de Sidrolândia

O objetivo é garantir o acesso dos assentados aos serviços públicos, facilitar o processo de regularização dos lotes.

Ao participar nesta sexta-feira (27) da terceira edição do Mutirão da Cidadania no assentamento Alambari CUT, a prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo, anunciou que esta parceria com a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Caixa Econômica Federal será levada a outros assentamentos. O objetivo é garantir o acesso dos assentados aos serviços públicos, facilitar o processo de regularização dos lotes.

"Isto aqui é só o começo. Não é justo que vocês tenham de ir à centro da cidade, fazer uma viagem de ida e volta muitas vezes de a 140 km, caso de quem mora no Barra Nova, por exemplo, para atualizar o Cadastro Único, correndo o risco de precisar voltar porque faltou algum documento", destacou a prefeita. Como parte desta estratégia de facilitar a vida de quem mora no campo, equipes da Secretaria de Assistência Social estão percorrendo os assentamentos e aldeias para fazer a atualização do CadÚnico.

Nesta sexta-feira, pelo menos, mil pessoas passaram pela tenda armada no Núcleo da Igreja São Marcos no assentamento Alambari CUT. No local, tiveram resposta das solicitações de Fomento Mulher, créditos do Pronaf e de documentos como a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e o Contrato de Concessão de Uso (CCU), necessários para regularização da posse ou titulação dos lotes .

Quem foi ao Mutirão da Cidadania teve acesso a serviços como maquiagem, corte de cabelo, se vacinou contra gripe, aferiu a pressão, pôde expor e vender peças de artesanato e produtos naturais. 

Dona Helena Goldoni, do Assentamento Nazaré, foi ao Mutirão para ter acesso ao DAP, mas aproveitou para melhorar o visual. Fez maquiagem e cortou o cabelo. Seus vizinhos, Lídio Cassimiro e Jonatas Linz , cortaram o cabelo. Foram atendidos por barbeiros como Will Ximenes e a cabeleireira Sumaya Veroneze, profissionais que trabalharam no mutirão de forma voluntária. Enquanto Jonatas cortava o cabelo, a mulher dele foi aguardar a expedição do CCU. Conforme a responsável por organizar a parte dos serviços de corte e maquiagem, Sara Paiva, no total, participaram da ação seis profissionais voluntários, sendo distribuídas 70 senhas, os atendimentos aconteceram pela manhã. 

A responsável pela Coordenadoria da Mulher do município, Natalia Souza, também esteve presente, no mutirão, orientando as mulheres sobre a violência doméstica e a importância de estar atentas aos tipos de violência (física, psicológica, sexual, patrimonial e moral), explicando quais são os sinais de alerta e os canais de atendimento para caso de denúncia. 

Cb image default
Vice prefeita, Rose Fiuza. (Foto: Rafael Brites)
Cb image default
No local, as mulheres aproveitaram para expor seus produtos. (Foto: Suélen Duarte)
Cb image default
Artesanatos e produtos naturais foram exposto durante o mutirão. (Foto: Suélen Duarte)
Cb image default
Barbeiro Will Ximenes e Jonatas Lins. (Foto: Suélen Duarte)
Cb image default
Cabeleireira Sumaya e Helena Goldone. (Foto: Suélen Duarte)

social aqui