15 de Outubro de 2021 | 16:58
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/12714_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Colunistas
Noticia de: 13 de Maio de 2021 - 13:41
Fonte A - A+

PSD sinaliza com candidato próprio nas condições ao governo do Estado de MS

Mudança no tabuleiro político pode afetar o PSDB, que pretendia ter a sigla dos irmãos Trad como aliada

O PSD está trabalhando a todo vapor, seguindo às vantagens de 2022, e luta para se afastar do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

A mudança deve refletir no cenário político sul-mato-grossense, pois a sigla dos irmãos Trad deve lançar candidato ao governo do Estado, contrariando a vontade dos caciques tucanos locais, que desejavam o apoio do partido nas vantagens para o governo.

Nesse páreo, são ventilados os nomes do senador Nelson Trad (PSD) e do prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD). 

O chefe do Executivo da Capital sai com larga vantagem em relação ao irmão, apesar de o parlamentar hoje se configurar como líder da bancada sul-mato-grossense. Marcos tem a máquina da maior cidade nas mãos, o que pode refletir eleitoralmente. 

Os rumores do rompimento entre o prefeito da Capital e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) foram relatados pelo Correio do Estado no início do ano.

Porém, acordos para colocar apadrinhados políticos movimentados como cadeiras nos dois principais poderes executivos do Estado, mas, com nova postura do PSD, como articulação não terá o resultado desejado pelos tucanos.
Durante a sessão da Câmara da Capital, o vereador e sobrinho dos irmãos Trad, Otávio Trad (PSD), afirmou que o partido lançará candidato ao governo do Estado. 

A informação foi confirmada por Nelson, que também acumula o cargo de presidente estadual do PSD. De acordo com o parlamentar, a decisão foi tomada em razão da determinação da executiva nacional da sigla, que determinou lançar candidatos em todos os estados.  

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, esteve reunido com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para apoio articular dos estados e nas viagens nacionais. 

 

 
Segundo Nelson, toda essa movimentação está trazendo para a sua sigla nomes importantes da política nacional.  

Um deles, que já assinou sua filiação, é o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. 

Outros nomes ventilados são o do ex-presidente da Câmara Federal e adversário político do presidente Bolsonaro Rodrigo Maia (DEM), dos governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do Espírito Santo, Paulo Hartung (sem partido). 

Outro nome de peso que pode integrar o PSD, segundo o senador, é o sul-mato-grossense e ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta.  

 

 
Nosso partido é um dos mais fortes do Estado e toda essa conjuntura nacional nos obriga a lançar um candidato ao governo para que continuar fortes e crescer ainda mais.

 Como presidente da sigla, eu também tenho conversado com alguns políticos locais para que eles possam vir para o nosso tempo e, consequentemente, entrar em campo no pleito de 2022 com um belo elenco ”, projetou.

Sobre sua possível candidatura, ou do irmão Marcos, o senador afirmou que ainda é cedo para cravar quem pode entrar na disputa, porém, não descarta uma possibilidade. “Estamos ainda distantes das vantagens e, portanto, acho prematuro me posicionar como candidato, assim como o Marcos, porém, nenhum cenário é descartado” revelou.


Fonte: Correio do Estado 


social aqui