24 de Outubro de 2021 | 10:17
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/11655_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Rural
Noticia de: 14 de Setembro de 2020 - 12:14
Fonte A - A+

Com incêndios florestais em três biomas, MS decreta emergência ambiental e recebe socorro da União

Além do bioma alagado, o Cerrado enfrenta situação crítica, principalmente no Parque Estadual das Nascentes do Taquari, no município de Alcinópolis.

O decreto do governador Reinaldo Azambuja que declara situação de emergência ambiental em todo o Mato Grosso do Sul por causa dos incêndios florestais nos biomas Pantanal, Cerrado e Mata Atlântica é valido por 90 dias. O documento foi assinado na manhã desta segunda-feira (14) e será publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE-MS) às 11h.

Com a publicação e imediata homologação por parte da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, Mato Grosso do Sul receberá recursos federais para ampliar as estruturas de combate aos incêndios em seus 79 municípios. “Com o reconhecimento federal, o decreto flexibiliza e agiliza ações imediatas como a contratação de brigadistas e o aluguel de aeronaves”, explicou o governador Reinaldo Azambuja.

Diferentes planos de trabalho vão nortear as ações em todas as regiões de Mato Grosso do Sul. “Mas claro que ação mais ostensiva será no Pantanal, que enfrenta a maior seca já vista nos últimos 50 anos e teve 12% de sua área consumida pelas chamas”, completou o governador. Em todo o Estado, 1,4 milhão de hectares dos três biomas foram queimados neste ano, conforme estimativa do Ibama/Prevfogo.  

Não haverá limite de recursos financeiros para combater os incêndios florestais, informou o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves. “O que precisar vamos liberar (...) a ordem do presidente Jair Bolsonaro e do ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) é para que não falte recursos”, destacou ele.

O dinheiro para a contratação de brigadistas; aluguel de caminhões e aeronaves; e até para pagamento de diárias, alimentação e hospedagem de bombeiros será liberado conforme aprovação dos planos de trabalho - organizados em conjuntos pelas Defesas Civil estadual e federal. “A medida que forem sendo apresentados vamos aprovando e com dois ou três dias o dinheiro estará na conta”, emendou o secretário nacional.

Bombeiros de outros estados do Brasil, como Paraná e Santa Catarina, já ofereceram ajuda para combater as chamas em MS. “Estamos organizando logística para trazê-los, com planos de emprego, de hospedagem e de transporte até os focos. Esse é o planejamento. O Brasil inteiro está de olho no Pantanal”, afirmou Alexandre.

Além do bioma alagado, o Cerrado enfrenta situação crítica, principalmente no Parque Estadual das Nascentes do Taquari, no município de Alcinópolis.


Com informações Portal do MS

social aqui