26 de Fevereiro de 2020 | 01:49
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/10583_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Policial
Noticia de: 20 de Janeiro de 2020 - 10:58
Fonte A - A+

Primeiro foragido é preso pela policia em Ponta Porã

Fuga aconteceu em Pedro Juan Caballero, no Paraguai na madrugada de ontem (19)

Túnel cavado para fuga do presídio em Pedro Juan Caballero (Foto: Divulgação/ABC Color)

O primeiro dos 73 foragidos do Presídio de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, região de divisa com Mato Grosso do Sul, foi recapturado nesta segunda-feira (20) no Assentamento Itamarati, distante a 49 quilômetros de Ponta Porã. A fuga ocorreu na madrugada de ontem (19).

A prisão foi realizada pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e confirmada ao Campo Grande News pelo Delegado Geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas. O foragido, de 30 anos, é de Imperatriz, no Maranhão, e cumpria pena por tráfico de drogas na penitenciária de Pedro Juan Caballero há quatro anos.

Segundo o DOF, o homem foi abordado no assentamento, demonstrou nervosismo e acabou confessando que era um dos fugitivos da penitenciária. As buscas pelos foragidos continuam com cerca de 200 homens das policias civil e militar de Mato Grosso do Sul, além de agentes da Força Nacional de Segurança Pública. 

Presos - Ontem, a Secretaria de Segurança do Paraguai divulgou a lista dos foragidos com 75 nomes. Porém, a lista foi revisada e o número baixou para 73. Dois homens que tiveram os nomes retirados não estão presos, segundo o site Capitan Bado.

A lista de foragidos do Presídio de Pedro Juan Caballero tem nomes da “elite” PCC (Primeiro Comando da Capital) na fronteira. Nela aparecem nomes de 40 brasileiros, alguns envolvidos em episódios polêmicos com a justiça paraguaia.

De acordo com o ministro do interior no Paraguai, Euclides Acevedo,''a maioria dos presos escaparam pelo portão principal e não pelo túnel''.

O Ministério Público paraguaio emitiu nota reforçando que os presos estavam em um quadrilátero com dois andares, o que anula completamente a possibilidade da fuga ocorrer sem alguma cumplicidade de agentes públicos.

Com informações Campo Grande News

social aqui