10 de Julho de 2020 | 08:48
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->
Geral
Noticia de: 09 de Janeiro de 2020 - 16:16
Fonte A - A+

Quase 2 mil servidores correm o risco de ter salários bloqueados

Cerca de 9% dos funcionários públicos não fizeram recadastramento obrigatório

Servidores da Prefeitura de Campo Grande correm o risco de ter os salários bloqueados porque não fizeram o recadastramento funcional obrigatório. O prazo inicial para cumprir a demanda venceu em dezembro e 1.965 não apresentaram as informações necessárias.

Para evitar as punições, o município publicou nesta quinta-feira (9) uma resolução que dá uma segunda chance para todos os funcionários públicos que ainda estão em situação irregular. Conforme assessoria de imprensa, o montante corresponde a apenas 9,6% do público inicial.

A medida vale tanto para os concursados como contratados da administração direta, autarquias, fundações e empresas públicas do poder Executivo, desde que ainda estejam ativos no serviço.

Estão dispensados do recadastramento os servidores ativos que estão em licença não remunerada, os que estão aguardando a publicação da aposentadoria já afastados das atividades e quem começou a trabalhar para o poder público no segundo semestre do ano passado.

Todos os demais devem entrar no site do município e baixar um formulário que deverá ser impresso e entregue pessoalmente na agência do Bradesco que fica na Avenida Afonso Pena, em ferente à Escola Estadual Joaquim Murtinho.

O servidor deverá observar uma escala de apresentação segundo a data de aniversário

Nascidos em novembro, dezembro, janeiro e fevereiro: de 13 a 24 de janeiro

Nascidos em março, abril, maio e junho: de 11 a 28 de fevereiro

Nascidos em julho, agosto, setembro e outubro: de 11 a 27 de março

Caso o servidor esteja impossibilitado de ir pessoalmente e não consiga nomear um procurador para fazer o recadastramento, deverá comunicar a Unidade de Recursos Humanos do seu órgão de lotação.


Com informações correio do estado 

social aqui