13 de Novembro de 2019 | 22:01
noticiasdiariodoms@gmail.com
-->

Warning: getimagesize(/home/diaridoms/public_html/fotos/noticias/10239_0.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/diariodoms/public_html/inc.exibe.php on line 49
Política
Noticia de: 08 de Novembro de 2019 - 08:47
Fonte A - A+

Corrêa e Longen entregam computadores aos índios Guarani-Kaiowá

Além dos computadores, foram doados também máquinas de costura aos indígenas

Uma comunidade indígena da etnia Guarani-Kaiowá da aldeia Taquaperi, no município de Coronel Sapucaia (MS) receberam do presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul, Sérgio Longen, computadores e máquinas de costura. A doação, que teve a parceria do Senai com prefeitura do município, aconteceu nesta quinta-feira (7), o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Paulo Corrêa (PSDB), também participou da entrega. 

Segundo Sérgio Longen, é importante conhecer as aldeias indígenas do Estado e contribuir com a qualificação profissional dessas comunidades. “O Sistema Fiems, por meio do Senai, promove uma qualificação exclusivamente voltado para a indústria, mas, à medida em que se avança um pouco mais, é possível avaliar e conseguir enxergar que esse trabalho precisa se tornar mais efetivo, resultando como uma ação social”, afirmou.

Ainda de acordo com o presidente da Fiems, a formação profissional realizada pelo Senai tem como contribuir para a inserção de parte da comunidade indígena da aldeia Taquaperi no mercado de trabalho. “Construir um Brasil para todos é o que faz a diferença hoje e nós como Sistema S podemos contribuir nesse sentido”, pontuou o líder industrial.

Para  Paulo Corrêa, Sérgio Longen está levando os benefícios da industrialização para todos em Mato Grosso do Sul. “Ele está englobando todos os brasileiros, sem distinção de raça, cor e partido político. Essa é a primeira ação em uma aldeia indígena de Coronel Sapucaia, município que tem a 2ª maior população indígena do Estado. Foram doados computadores e máquinas de costura para que a gente possa fazer a inclusão digital e capacitação em corte e costura”, ressaltou.

Para o capitão Osvaldo, líder indígena da aldeia Taquaperi, as doações são muito importantes, pois vão ajudar a desenvolver a comunidade. “As pessoas precisam aprender a mexer no computador e é importante que tenham uma profissão. As mulheres já se interessaram bastante pelo curso de costura e a começar a mexer nessas máquinas, primeiro para fazer roupas para os próprios indígenas e depois para ter uma profissão”, comemorou.



Com informações Jd1 Notícias

social aqui